Projeto Redescola

informar.png

projeto_redescola

softwares educacionais

O Poder das Plantas Carnívoras

Nem toda planta cresce em solo rico em nutrientes. A falta de nutrientes, especialmente o nitrogênio, é um fator crítico que limita o crescimento das plantas de maneira geral.

Para viver nessas condições de carência de nutrientes do solo, existem várias adaptações como no caso das plantas carnívoras, que obtêm nutrientes dos animais que capturam e digerem.

Acredita-se que as primeiras plantas carnívoras que surgiram, apenas aprisionavam temporariamente os seres no interior das folhas, sem absorver qualquer substância de suas presas. Com o desenvolvimento de glândulas capazes de envolver o material capturado com substâncias digestivas, as plantas carnívoras passam a ter um grande poder de colonização em terrenos de baixo teor de nutrientes minerais.

Essas plantas apresentam movimentação rápida de certos órgãos para capturar suas presas. Esse movimento ocorre com esvaziamento do conteúdo líquido das células, fazendo com que elas murchem rapidamente.

O movimento característico dos tentáculos das folhas de dróseras (plantas insetívoras), devido ao contato de um inseto é denominado tigmonastismo. Neste caso, quando um inseto pousa sobre o limbo da planta, fica preso e debate-se provocando o movimento dos tentáculos que, entrando em contato com o corpo do animal, liberam o suco digestivo que provoca sua morte.

Algumas plantas carnívoras como Nepenthes rajah, que vive em Bornéu, uma das ilhas da Indonésia, consegue capturar e digerir animais maiores como passarinhos, porém a grande maioria dessas plantas  captura mosquinhas, besouros e borboletas.       

Para capturar suas presas, as plantas carnívoras precisam utilizar de algum mecanismo de atração, nesse caso as cores vivas e o odor do néctar são os mais comuns e entre as armadilhas estão as "folhas colantes", armadilhas de sucção e armadilhas tipo "jaula". Assim que a presa é capturada inicia-se o processo de digestão que é realizado por enzimas proteolíticas (enzimas que digerem proteínas).Essa enzimas  quebram as substâncias em moléculas menores que podem ser absorvidas pelas folhas.

As plantas carnívoras, como quaisquer outras plantas, realizam o processo de fotossíntese, porém podem ser consideradas "meio vegetal, meio animal" por utilizarem as presas como um complemento alimentar, uma fonte de nutrientes para compensar o que as raízes não obtêm do solo. Com essa adaptação, essas plantas não conseguem sobreviver em solos ricos em nutrientes.

Atualmente, existem no Brasil mais de 80 espécies diferentes de plantas carnívoras, distribuídas em quase todos os estados e principalmente em Goiás, Minas Gerais e Bahia. Mais de 500 espécies são encontradas em regiões desde as quentes e úmidas florestas tropicais, até as tundras gélidas da Sibéria, ou os desertos esturricantes da Austrália.  As plantas carnívoras estão epalhadas por todo o mundo (exceto na Antártida).


VOCÊ SABIA?

voce-sabia

Biblioteca Virtual

biblioteca-virtual

Projeto Redescola SMS

redescola-sms

Calendário

calendario

Dedicated Cloud Hosting for your business with Joomla ready to go. Launch your online home with CloudAccess.net.