Projeto Redescola

informar.png

projeto_redescola

softwares educacionais

Duzentos Anos Depois de seu Nascimento, Darwin Ainda Gera Polêmica

 Duzentos anos depois de seu nascimento e 150 anos após a publicação do seu livro mais famoso, "A Origem das Espécies", Charles Darwin ainda desperta polêmica. Pode-se concluir que foi mais fácil para a sociedade, na época de  Galileu Galilei , assimilar que a Terra não é o centro do Universo, do que aceitar que o homem não é superior a todas as outras espécies, como defendeu o naturalista inglês.

Se até hoje as discussões sobre como a vida começou são calorosas, é possível imaginar o quanto as ideias de Darwin causaram reações quando sua teoria foi apresentada à comunidade científica pela primeira vez, em 1858, junto com a do cientista galês Alfred Russel Wallace, que chegara a conclusões semelhantes. O livro foi publicado no ano seguinte, 20 anos depois de o inglês ter começado a rascunhá-lo.

A demora em publicar a teoria é fácil de ser compreendida. Ainda que os princípios da evolução já permeassem a mente de alguns cientistas, (inclusive do avô de Darwin, Erasmus), o conceito mais aceito sobre a origem dos seres vivos era o criacionismo: Deus criou todas as formas de vida existentes e fez o homem à sua imagem e semelhança. Outra noção que começava a tomar forma na época vinha do reverendo inglês William Paley, para quem a complexa adaptação dos organismos só poderia ser fruto de um projeto inicial, de um "designer" inteligente.

Darwin sabia que defender que os seres evoluem a partir de mutações aleatórias , e que todas as peculiaridades do ser humano teriam razões adaptativas, era bastante ousado."É como confessar um assassinato", chegou a escrever o naturalista ao colega botânico Joseph Hooker. Era preciso que todos os argumentos estivessem muito bem fundamentados. A religiosidade da esposa, Emma, também reforçava os receios de Darwin.

Ao receber a carta de Wallace e ver que seu trabalho de anos perderia toda a originalidade, Darwin quase desistiu. Mas os amigos, inconformados, o convenceram a levar o projeto adiante. Os manuscritos do naturalista, entregues após sua morte pela família, provam que a semente do evolucionismo lançou-se cedo na mente de Darwin - antes que na de Wallace. E a solução não desagradou ninguém - o galês nunca denunciou qualquer injustiça e ambos trocaram correspondências até o fim.

Resistência
"A teoria da evolução ainda gera controvérsia por um motivo muito simples: ela trata da origem do homem", afirma Maria Isabel Landim, pesquisadora do Museu de Zoologia da USP (Universidade de São Paulo) e uma das organizadoras do livro "Charles Darwin - Em um futuro não tão distante",
lançado pelo Instituto Sangari esta semana.

Reprodução
A concepção progressista e linear do processo evolutivo não se aplica a Darwin
Cortesia The Open University
Para o naturalista, as espécies divergem como ramificações de uma grande árvore, mas com um ancestral (tronco) em comum


VEJA A ÁRVORE DAS ESPÉCIES
Uma pesquisa recente , inclusive, mostra que até no Reino Unido, terra de Darwin, a crença no evolucionismo é limitada: 51% da população não acredita na teoria. A resistência que muita gente sente em relação às ideias do naturalista, para ela, também pode ser explicada por muitos equívocos até hoje difundidos.

Se estivesse vivo para descobrir que o "darwinismo social", doutrina da "sobrevivência do mais forte", foi usado como justificativa para os crimes hediondos do nazismo, o inglês certamente teria caído em depressão. Darwin era tão contrário à ideia de "raças" superiores ou inferiores que chegou a dizer , ao deixar Pernambuco a bordo do Beagle, que nunca mais voltaria a um país onde houvesse escravidão.

Outro conceito falsamente atribuído ao naturalista é a ideia aristotélica e linear da evolução: o célebre desenho que mostra um macaco de quatro, outro semiereto na frente e, por último, o Homo sapiens. De acordo com Darwin, o homem não veio do macaco, mas de um ancestral comum a ele. E não há uma espécie menos evoluída e outra mais: todas elas emergem como ramificações de uma grande árvore da vida, esboçada nas anotações do naturalista.

Pensar que a existência humana é apenas "um jogo do acaso com a necessidade", como resume Landim, pode doer no ego de muita gente. Mas não para ela: "As pessoas me perguntam se eu não me sinto vazia por acreditar no evolucionismo e eu respondo que, pelo contrário, isso me faz sentir conectada com tudo o que existe no Universo".

VOCÊ SABIA?

voce-sabia

Biblioteca Virtual

biblioteca-virtual

Projeto Redescola SMS

redescola-sms

Calendário

calendario

Dedicated Cloud Hosting for your business with Joomla ready to go. Launch your online home with CloudAccess.net.