Projeto Redescola

informar.png

projeto_redescola

softwares educacionais

Sentimentos e Diminutivos Plurais - Quando De

Escreve Suely D`Alessandro, de Florianópolis/SC: Aprendi com meu professor de português, na época de preparação para o vestibular, que nunca deveríamos usar as palavras "saudade" e "ciúme" no plural. Como é bastante comum o uso do plural e não encontro bibliografia que possa me esclarecer esta dúvida, gostaria que me ajudassem. E também Ester Venturin, de São Paulo, pergunta se há plural para sentimento.

Sentimentos e disposições de espírito têm plural, sim: saudades, ciúmes, alegrias, felicidades, desgostos. Palavras como pêsames, parabéns e f! elicitações, por exemplo, eram originalmente usadas no singular (Meu pêsame. Parabém! Receba nossa felicitação.) mas foram sendo substituídas pela forma plural.

Isso não quer dizer que o singular não exista e não seja usado. Com efeito, os substantivos que exprimem noções abstratas, vícios e virtudes em geral têm seu emprego no singular: Quanta bondade! Queremos paz e harmonia. Tenho-lhe afeição. Sinto muita saudade. A felicidade é tudo na vida. Sua alegria é contagiante.

idéia de plural, de “momentos de alegria” e de “felicidade em muitas dimensões”.

Contudo, é usual dizermos “Desejo-lhe felicidades” ou “Que as alegrias da juventude continuem por toda a vida”, assim com a flexão numérica, exatamente pela

Plural do substantivo diminutivo

A formação do diminutivo se faz por meio de sufixos, entre os quais (z)inho é o que tem mais vitalidade: pão – pãozinho; pá – pazinha; mãe – mãezinha; coração – coraçãozinho; pastel – ! pastelzinho; colher – colherinha ou colherzinha; devagar – devagarzinho ou devagarinho ; igual – igualzinho e assim por diante.

O plural dos diminutivos em zinho é formado acrescentando-se zinhos ao plural do substantivo primitivo menos o S:

  • pá – pás  – pa(s)zinhas  = pazinhas
  • igual  – iguais – iguai(s)zinhos   = iguaizinhos
  • caracol  – caracóis  – caracoi(s)zinhos = caracoizinhos
  • carretel  – carretéis  – carretei(s)zinhos = carreteizinhos
  • pão – pães – pãe(s)zinhos  = pãezinhos
  • mãe – mães – mãe(s)zinhas  = mãezinhas
  • coração – corações – coraçõe(s)zinhos = coraçõezinhos
  • colher – colheres – colhere(s)zinhas = colherezinhas

Contudo, com os substantivos terminados em R ou Z pode-se fugir à regra, eliminando-se o E intermediário. É mais comum falar e escrever assim:

  • As colherzinhas são de plástico.
  • O buquê foi feito com botões de rosa e outras florzinhas brancas.
  • Instalaram uma porção de barzinhos à beira da praia.
  • Que rapazinhos educados!

Essas palavras também podem ter a formação usual, naturalmente: dorzinhas ou dorezinhas; amorzinhos ou amorezinhos; mulherzinhas ou mulherezinhas.

Quando de = durante, na ocasião de

Sandra R. Martins, de Florianópolis/SC, quer saber se é lícito usar “O chefe pediu que todos os funcionários estivessem presentes quando da apresentação do relatório final”.

válida a locução (dicionarizada como conjunção concessiva), embora se considere um galicismo. Os estudiosos acreditam que seja uma má adaptação do francês “lors de”, que quer dizer “no tempo de, quando”, e sua origem remonta ao século XVIII. Então, em vez de “quando foi a invasão francesa” começou-se a dizer “quando foi da invasão francesa” e depois, abreviadamente, “quando da invasão francesa”.

Mesmo que os puristas possam considerá-la “construção incorreta”, ela tem tradição na língua. O uso da preposição (junto com "foi") encontra-se nos clássicos: “Aristóteles mal teria a barba russa quando foi daquele seu último namoro” (A. Garret); “[...] quando foi do terremoto” (Camilo)

* Maria Tereza de Queiroz Piacentini Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros 'Só Vírgula', 'Só Palavras Compostas' e 'Língua Brasil – Crase, pronomes & curiosidades' - http://www.linguabrasil.com.br/

VOCÊ SABIA?

voce-sabia

Biblioteca Virtual

biblioteca-virtual

Projeto Redescola SMS

redescola-sms

Calendário

calendario

Dedicated Cloud Hosting for your business with Joomla ready to go. Launch your online home with CloudAccess.net.