Projeto Redescola

informar.png

projeto_redescola

softwares educacionais

Cólera

AS GRANDES EPIDEMIAS DE CÓLERA

Apesar de ter surgido num passado remoto, na Ásia, o mundo moderno continua a ser um lugar ideal e hospitaleiro para a cólera. Em 1970, foram registradas 150 mil casos e 20 mil mortes de cólera na África Ocidental. A doença avançou primeiro na água contaminada ao longo da costa, provavelmente disseminada por pescadores indo depois para o interior onde as pessoas carregavam a doença consigo. Nas grandes festas a doença transformava-se em surtos fatais, numa época em que já se conhecia as causas da cólera e como tratá-la.

A cólera era desconhecida fora da Índia antes de 1817 onde ficou escondida por milhares de anos. Com os novos métodos de viagem, chegou a quase todas as partes do mundo em pouco mais de um século.
Sua primeira aparição no Brasil, ocorreu na década de 1820, no Rio de Janeiro, então capital do país. Em 1855 mais de 200 mil pessoas morreram somente nessa cidade.

colera

Com o pouco conhecimento sobre a doença transmissível, ela era tratada com dieta a base de café e cachaça.

Acreditava-se que o desenvolvimento da cólera tinha relação com os sepultamentos que eram feitos sob os pisos de assoalho das igrejas e, em meados do séc XIX o governo imperial proibiu essa forma de sepultar os mortos.

No final do séc XIX a doença foi erradicada no Brasil graças às melhorias no saneamento básico nas principais cidades do país. A cólera retornou depois de quase cem anos. A primeira epidemia na América do Sul no séc XX, começou no Peru em 1991.

O micróbio causador do cólera é o vibrião colérico, a bactéria Vibrio cholerae, descoberto em 1884 pelo cientista alemão Robert Koch, considerado um dos pais da microbiologia.

A infecção causada por essa bactéria, geralmente é moderada ou sem sintomas, mas as vezes pode ser grave.

Aproximadamente uma em cada 20 pessoas infectadas sofre de doença grave, caracterizada por diarréia aquosa abundante, vômitos e cãibras nas pernas. Nessas pessoas, a perda rápida dos líquidos do corpo leva à desidratação e à prostração. Se não houver tratamento, a morte pode acontecer em questão de algumas horas.

sdigestivo

A forma de aquisição da doença é bebendo água ou comendo alimentos contaminados com a bactéria da cólera.

Numa epidemia, a fonte de contaminação é geralmente as fezes de uma pessoa infectada.
A doença pode se espalhar rapidamente aos lugares com tratamento inadequados das águas sanitária e potável.

A bactéria da cólera pode também viver no meio ambiente nos rios de alta salinidade ou nas águas litorais. Os mariscos quando são comidos em estado cru, tem sido uma fonte de cólera; algumas pessoas nos Estados Unidos contraíram cólera após comer mariscos do Golfo de México em estado cru ou pouco cozidos.
Não é comum que a doença passe diretamente de uma pessoa para outra; portanto, o contato casual com uma pessoa infectada não constitui um risco de contrair a doença.

Existem casos de portadores sãos de cólera, isto é, indivíduos que possuem o Vibrio cholarae em seu organismo mas não apresentam a doença, sendo considerados um risco para a população, pois podem passar muitos anos eliminando o vibrião colérico pelas fezes e transmitindo a doença.

O período de incubação do cólera varia de algumas horas até cinco dias, mas o mais comum é de dois a três dias.

Existe uma vacina para a cólera, mas a imunidade é incompleta e de curta duração e não é recomendável para viajantes. A vacina contra a cólera não é uma exigência para entrar ou sair de qualquer país da América Latina ou dos Estados Unidos.

A cólera pode ser tratada com sucesso e de maneira simples restituindo imediatamente os líquidos e sais minerais perdidos através da diarréia. Os pacientes podem ser tratados com soluções para rehidratação por via oral, uma mistura de açúcar e sais pré-acondicionada que se combina com água e se bebe em grandes quantidades. Esta solução se usa no mundo inteiro para o tratamento da diarréia. Os casos graves, requerem reposição dos líquidos também por via intravenosa. Com uma rehidratação rápida, morrem menos de 1% dos pacientes com cólera.      

{mosimage}

Os antibióticos encurtam o curso da doença e diminuem sua gravidade, mas não são tão importantes como a rehidratação. As pessoas que desenvolvem sintomas de diarréias e vômitos graves nos países aonde existe cólera, devem procurar atenção médica rapidamente. Quando o tratamento é iniciado logo que surgem os primeiros sintomas, é grande a chance de cura dos doentes.

Outras fontes:

  1. wikipedia - inglês
  2. Portal Saúde - Governo do Brasil

VOCÊ SABIA?

voce-sabia

Biblioteca Virtual

biblioteca-virtual

Projeto Redescola SMS

redescola-sms

Calendário

calendario

Dedicated Cloud Hosting for your business with Joomla ready to go. Launch your online home with CloudAccess.net.